O atacante Marinho, do Santos, fez um desabafo nas suas redes sociais ao comentar sobre o Dia da Consciência Negra, celebrado nesta sexta-feira (20). Em tom crítico, o camisa 11 do Peixe citou a morte de um cliente negro no supermercado Carrefour, em Porto Alegre, ocorrida na noite da última quinta-feira.

“Dia da Consciência Negra. Talvez eu fico pensando que só existe no calendário, e pra postar foto dizendo que Vidas Negras importam. Na prática sabemos que é tudo ao contrário, notícia absurda que temos da morte do seu João Alberto ontem no estacionamento do Carrefour em Porto Alegre. Aí eu pergunto: quando vai ter punição severa, os bandidos vão ser presos? Ou vão pagar fiança e ser solto pra cometer outro crime? Reflexo de uma sociedade preconceituosa pra c..... Lamentável”, escreveu o jogador santista.

Essa não é a primeira vez que o jogador desabafa contra o racismo. Em julho, durante a transmissão de Santos e Ponte Preta, na rádio "Energia 97", pelas quartas de final do Campeonato Paulista, o comentarista Fabio Benedetti, conhecido como Chef Benedetti, fez um comentário racista sobre o jogador. Na ocasião. o jogador também usou o seu Instagram para desabafar sobre a situação. Chorando, o atacante do Peixe comentou sobre o infeliz comentário.


Richarlison desabafa

O atacante Richarlison, do Everton (Inglaterra), utilizou as redes sociais para fazer um desabafo a respeito do caso envolvendo João Alberto Silveira Freitas, homem negro que foi morto em um supermercado Carrefour, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Através do Twitter, o também jogador da seleção brasileira lamentou o ocorrido na véspera do Dia da Consciência Negra e alertou para o racismo estrutural presente na sociedade, recordando de outros casos parecidos.

“Parece que a gente não tem saída… Nem no dia da Consciência Negra. Aliás, que consciência? Mataram um homem negro espancado na frente das câmeras. Bateram e filmaram. A violência e o ódio perderam de vez o pudor e a vergonha. George Floyd, João Pedro, Evaldo Santos foram em vão?”, escreveu o jovem atleta.


Goleiro do Vasco

Lucão, goleiro reserva do Vasco, desabafou de raiva em sua conta no Twitter ao ler o pronunciamento da rede de supermercados onde João Alberto Silveira Freitas, homem preto de 40 anos, foi morto por seguranças da loja na noite de quarta-feira, em Porto Alegre.

O Carrefour divulgou comunicado prometendo uma série de medidas diante da morte, como o encerramento do contrato com a empresa de segurança responsável pelos autores do crime e o fechamento da loja, em consideração à vítima. Mas Lucão não se conteve e escreveu mensagem cheia de palavrões. "Vocês sempre com essas notas de m.... Tô cansado disso, toda vez é o mesmo discurso. Vão se f...., c.....", escreveu.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação