O Corinthians foi eliminado da Copa do Brasil após empate em 1 a 1 com o América-MG, resultado que não foi suficiente para a classificação, já que o primeiro jogo terminou com derrota por 1 a 0. Em entrevista coletiva, Vagner Mancini (ex-Paulista) explicou o que tentou fazer durante a partida para poder reverter o cenário e buscar a vaga nas quartas de final.

“A partir do momento que vi que não teve evolução em setores, a parte de trás muito tempo com a bola no pé, os dois volantes não conseguiram distribuir como deveriam, e isso de certa forma fez com que a equipe ficasse extremamente lenta. E uma equipe lenta contra uma equipe bem ajustada, você sofre muito, começou uma descompactação em campo”, disse.

“A saída do Cazares e a entrada do Everaldo é em cima dessa velocidade que nós queríamos ter, com Vital pra dentro. A entrada dos dois volantes, realmente foi aquilo que melhorou a equipe na segunda etapa, tínhamos a iniciação do jogo muito lenta e pesada, a equipe melhorou bem no segundo tempo, foi o tempo onde jogamos melhor nos dois jogos, envolvemos, saíamos na frente”, completou.

A saída do Davó, segundo Mancini, foi em função de parte física. “(Ele) não vinha jogando, fez dois jogos em pouco mais de três dias, sentiu um pouco, e a entrada do Léo foi para dar um gás novo, a intenção era matar a partida para não sofrer no final”, declarou.

 

Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação