O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), através da sua 3ª Comissão Disciplinar realizou nesta quarta-feira os julgamentos envolvendo o Barretos sobre manipulação de resultados na Série A3 do Campeonato Paulista de 2020. O clube foi multado em R$ 25mil por infringir o artigo 239 (deixar de praticar ato de ofício, por interesse pessoal ou para favorecer ou prejudicar outrem ou praticá-lo, para os mesmos fins, com abuso de poder ou excesso de autoridade) e foi suspenso por 120 dias de atividades oficiais (por conta do artigo 239). A informação é do site ge.globo. A decisão cabe recurso no próprio TJD-SP. O clube ainda foi punido no artigo 191 (deixar de cumprir o regulamento) e multado em R$ 25mil, mas se aplica apenas uma das multas.

Com a suspensão por 120 dias, o Barretos somente pode voltar a ter atividades profissionais em 25 de março de 2021, o que pode comprometer a participação do clube na Série A3 de 2021, que deve começar entre o fim de janeiro e começo de fevereiro. Segundo o presidente do clube, Julio Samara a punição é retroativa, devido as suspensões administrativas aplicadas pela FPF em 7 de outubro deste ano, o que faria a punição terminar em 4 de fevereiro de 2021. Samara já avisou que o clube irá recorrer da decisão. 

Foram julgados também cinco jogadores que atuaram pelo Barreors na Série A3: o goleiro Pedro, os zagueiros Roberth e Edson Rocha, além dos meias Deriky e Fabrício. Além deles, o preparador de goleiros do clube, Maiken Dilso Kehrwald. As penas de cada um dos envolvidos teve variações. Todos os envolvidos, além do próprio TJD, podem recorrer da decisão.


Goleiro Pedro Ernesto Alves

> Multa de R$ 2.500 e suspensão por 180 dias por infringir o artigo 243 (atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende).


Maiken Dilso Kehrwald, preparador de goleiros

> Multa de R$ 10 mil e suspensão por 24 partidas por infringir o artigo 243-A (atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida, prova ou equivalente).


Zagueiros Roberth Melonio da Silva e Edson Rocha, além dos meias Deriky William Santos da Silva e Fabrício Pereira de Oliveira

> Multa de R$ 5 mil e suspensão por 360 dias por infringirem o artigo 243 (atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende).


Nesta quinta-feira, às 17h, será a vez dos julgamentos do Paulista, do Olímpia, além de três jogadores: o lateral Samuel Sampaio, do Paulista; o meia Alexandre Gaúcho e o zagueiro Fernando Andrade, ambos do Olímpia.

Em setembro, a Drade (Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva) passou a investigar uma suspeita de manipulação de resultados em jogos da Série A3 estadual. Os jogos sob suspeita eram Barretos x Linense e Paulista x Olímpia, ambos pela 12ª rodada da primeira fase da competição.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação