Bahia demite Mano Menezes após derrota e pedir expulsão de Gerson - Esporte Jundiaí Bahia demite Mano Menezes após derrota e pedir expulsão de Gerson

O Bahia anunciou neste domingo, após a derrota vexatória para o Flamengo por 4 a 3, quando jogou com um atleta a mais por 80 minutos, que Mano Menezes não é mais seu treinador. No jogo, Mano Menezes ainda pediu a expulsão do meio-campista Gerson, do Fla, que publicamente reclamou que sofreu um ato racista de Índio Ramírez, após o 1º gol do Bahia.

“O Esporte Clube Bahia comunica que Mano Menezes não é mais o técnico do Esquadrão. Nesta mesma ocasião aproveitamos para anunciar que, em relação à grave acusação de racismo envolvendo o colombiano Indio Ramírez, o clube se posicionará em breve após finalizar a apuração do caso”, descreveu o clube em nota nas redes sociais.

Ex-treinador de Corinthians e seleção brasileira, Mano Menezes comandou o Bahia por 21 jogos, entre Copa Sul-Americana e Brasileirão, com apenas sete vitórias, um empate e 13 derrotas.

 

Discussão com Gerson

O volante Gerson, do Flamengo, acusou o meia colombiano “Índio” Ramirez, do Bahia, de injúria racial, na vitória rubro-negra por 4 a 3, e também discutiu com o técnico Mano Menezes por causa do episódio. O fato ocorreu aos 7 minutos do 2º tempo. Em entrevista após a partida, Gerson disse ter ouvido "Cala a boca, negro", do meia adversário:

“Tenho vários jogos pelo profissional e nunca vim na imprensa falar nada porque nunca tinha sofrido preconceito, nem sido vítima nenhuma vez. O Ramirez, quando tomamos acho que o segundo gol, o Bruno fingiu que ia chutar a bola e ele reclamou com o Bruno. Eu fui falar com ele e ele falou bem assim para mim: "Cala a boca, negro". Eu nunca falei nada disso, porque nunca sofri. Mas isso aí eu não aceito”, disse, em entrevista ao Premiere.

Gerson também discutiu com Mano Menezes. O volante rubro-negro pediu respeito ao técnico do Bahia. “O Mano até falou "Ah, agora você é vítima, não é? O Daniel Alves te atropelou e você não falou nada". Claro, porque teve respeito entre eu e ele. Eu nunca falei de treinador, mas o Mano tem que saber respeitar. Estou vindo falar aqui por mim e por todos os negros do Brasil”, contou no Premiere.

 

A transmissão do Premiere captou o áudio do momento em que Gerson reclama com Mano Menezes sobre Ramírez. O diálogo entre Gerson e Mano foi o seguinte:

Gerson: “Me chamou de negro”

Mano Menezes: “Agora virou malandragem”

Gerson: “Malandragem? Malandragem, não. Você me respeita!”

Mano Menezes: “Rogério... Não vai expulsar ele? Está mandando tomar no **. Foi na cara do juiz que mandou tomar no **. Se aconteceu... Se estamos errados, estamos errados. A gente não quer estar certo estando errado. Mas aquele menino não iria fazer isso com o Gerson. Eu conheço o jogador, chegou agora, é um guri. Quanto tempo parou o jogo? Quanto tempo parou o jogo agora por causa do Gerson? Tem que tomar bico do Daniel (Alves, com quem Gerson discutiu nos últimos jogos entre Flamengo e São Paulo) mesmo. Tem que tomar bico do Daniel, que é mais malandro que tu. Ele quer mandar em todo mundo... Quer mandar no jogo”


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação