O técnico Cuca optou por escalar uma equipe reserva do Santos para encarar o Flamengo. Primeiro pensando no confronto de volta das quartas de final da Libertadores e também por causa dos desfalques (Soteldo e Vinicius Balieiro testaram positivo) não tinha outra opção do que escalar uma equipe com muitos garotos. E a estratégia arriscada foi paga da pior possível: derrota para um eficiente rubro-negro por 4 a 1, no Maracanã, pela 25ª rodada do Brasileirão. O resultado deve tirar o Santos de qualquer chance de brigar pelo título nacional.

Com 38 pontos, o Peixe antes dos jogos das 18h15 do domingo, está 12 pontos atrás do líder São Paulo (50). Faltam 13 rodadas para terminar o campeonato, uma distância bastante difícil de ser tirada, ainda mais que a equipe ocupa apenas a oitava colocação.

O foco de conquista do time alvinegro na temporada agora será a Copa Libertadores, quando joga na quarta-feira, contra o Grêmio, na Vila, pelo confronto de volta das quartas de final.

O Flamengo com o êxito chegou aos 45 pontos, e está cinco de distância do Flamengo, antes da rodada das 18h15.


O jogo

O Santos no começo do jogo teve uma finalização gol, com Jean Mota, que quase abriu o placar, se não fosse uma grande defesa de Diego Alves.

Apesar dos 65% de posse de bola, o Flamengo de Rogério Ceni teve dificuldades de acertar o alvo. Quando começou a acertar o gol, as bolas entraram.

O primeiro acerto ocorreu na sua sexta tentativa de finalização. E curiosamente foi um gol de cabeça, de Gerson, aos 42 minutos do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Flamengo marcou o segundo de pênalti, logo aos 4 minutos. Arrascaeta foi puxado por Alex na área e o árbitro marcou a penalidade. Gabigol cobrou com muita categoria e deixou o placar em 2 a 0.

E na sua terceira finalização correta ao gol, aos 13 minutos, o Flamengo chegou ao terceiro gol, com Felipe Luís, que apareceu com um bom centroavante na área.

Aos 22 minutos, o goleiro João Paulo, do Peixe, derrubou Everton Ribeiro na área, e o árbitro marcou o segundo pênalti a favor do Flamengo. E na quarta finalização ao gol, o quarto gol rubro-negro, novamente com Gabigol cobrando com categoria a penalidade.

O Peixe diminuiu aos 30 minutos, com Bruno Marques, de cabeça, aproveitando cruzamento de Madson. Só que a tentativa de reação no jogo já era tarde. E também parece que está ficando tarde, e apenas para 2021 a tentativa do Santos de vencer novamente o Campeonato Brasileiro, o que não ocorre desde 2004.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação