Zagueiro jundiaiense faz pênalti infantil, mas Marinho salva Santos - Esporte Jundiaí

Propagandas

Zagueiro jundiaiense faz pênalti infantil, mas Marinho salva Santos

O zagueiro jundiaiense Lucas Veríssimo pode ser responsabilizado como o grande responsável pela Santos não ter conquistado os três pontos do Santos frente o Palmeiras, no empate por 2 a 2, na tarde deste sábado, pela 24ª rodada do Brasileirão. O defensor nascido em Jundiaí cometeu “de forma infantil” uma penalidade no começo do segundo tempo, que permitiu a reação palmeirense, e deixou Willian ganhar sobre ele na jogada aérea e deixar o time visitante virar o placar. Sorte que Marinho inspirado, não permitiu o Peixe sair sem pontuação no jogo.

Uma partida que mostrou boa efetividade dos ataques dos dois times. Das 10 finalizações ao gol, na soma dos dois times, 40% entraram. Santos chutou cinco vezes ao gol e teve aproveitamento de 40%, enquanto o alviverde teve cinco finalizações ao alvo com dois gols – 40% de aproveitamento.


A partida

O Santos no primeiro tempo mostrou bastante eficiência. Foram apenas duas finalizações ao gol, mas uma foi para o fundo das redes. Em jogada rápida, Marinho serviu Diego Pituca dentro da grande área. Como centroavante, o meio-campista não teve medo de vencer Weverton e marcar 1 a 0.

Só que a atuação desastrosa de Lucas Verissimo começou na etapa final. Aos 8 minutos, em cobrança de escanteio do Palmeiras, o zagueiro de Jundiaí tentou cortar a bola com o braço. O árbitro Flávio Guerra não viu o lance na hora, mas orientado pelo VAR e vendo as imagens viu a tentativa de “handball” do atleta jundiaiense. Penalidade marcada e Raphael Veiga cobrou e converteu: 1 a 1. No lance, Veríssimo ganhou amarelo e desfalca o Peixe na próxima rodada, no confronto contra o Flamengo.

Aos 17 minutos, em novo escanteio, Lucas Veríssimo falhou novamente. Em novo tiro esquinado, Zé Rafael ganhou de Veríssimo no jogo aéreo e a bola sobrou para Willian na segunda trave, apenas cutucar e marcar o segundo do Verdão. No lance, o time santista reclamou que Veríssimo sofreu falta de Zé Rafael, mas a jogada sequer foi analisada pelo VAR.

Vinicius Baliero, ex-jogador do Paulista, entrou na partida e participou com efetividade no lance do segundo gol do Santos, marcado por Marinho, em belo chute da entrada da área, aos 25 minutos. O ex-atleta do Galo, mesmo atuando como primeiro volante, participou da construção ofensiva do lance, fazendo o passe para a conclusão do camisa 11 do Peixe, anotando seu 14º gol no Brasileirão.

Nos acréscimos do segundo tempo, o Palmeiras terminou a partida com 10 jogadores, já que o meio-campista Zé Rafael cometeu falta violenta no meio-campo e mostrou o cartão vermelho ao camisa 8 palmeirense, após analisar o lance pelo VAR. Só que o pouco tempo foi insuficiente do Santos aproveitar a vantagem numérica.

Com o 2 a 2, os dois times somam 38 pontos, com o Peixe na 5ª colocação enquanto o alviverde é 4º por conta do saldo de gols (10 a 7 a favor do Verdão). Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Bahia, em casa, no sábado, às 19h; enquanto o Santos encara o Flamengo, no dia 13 - domingo, no Rio, às 16h.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação – Cesar Greco – SE Palmeiras

Postar um comentário

0 Comentários