Árbitro argentino “Pato” comanda final da Libertadores entre Santos e Palmeiras - Esporte Jundiaí

Propagandas

Árbitro argentino “Pato” comanda final da Libertadores entre Santos e Palmeiras

A Conmebol definiu a arbitragem da decisão da Copa Liberadores entre Santos e Palmeiras, no dia 30 de janeiro, às 17 horas no Maracanã. E não será brasileira. Será argentina. Patricio Loustau será o árbitro, também conhecido no seu país como “Pato”. Ele será auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Diego Bonfa. O VAR também será argentino: Mauro Vigliano.

Patricio Loustau tem 45 anos e desde 2011 é árbitro FIFA. Apitou cinco jogos nesta Libertadores entre eles o clássico Inter e Grêmio, no dia 24 de setembro, pela 4ª rodada da fase de grupos. O jogo no Beira-Rio terminou com vitória gremista por 1 a 0. Ano passado ele apitou a goleada do Flamengo sobre o Grêmio por 5 a 0, no Maracanã, pelas semifinais.

Nesta Libertadores ele apitou cinco partidas e distribuiu 25 cartões amarelos e nenhum vermelho. Nas oitavas de final, seu último jogo na atual edição da competição, na vitória do Libertad sobre o Jorge Wilstermann, por 2 a 0 na Bolívia, ele mostrou 10 amarelos.

Patricio Loustau é filho de Juan Carlos Loustau, um dos melhores árbitros argentinos da história. "Loustau pai" apitou a Copa de 1990 na Itália, mas ficou conhecido no Brasil por ter apitado a conquista do Mundial de Clubes pelo São Paulo de Telê contra o Barcelona de Cruyff em 1992. O pai de Patricio apitou também em 1989, o famoso Brasil x Chile, que terminou conhecido como o "Jogo da Fogueteira".

Pato, como é conhecido na Argentina, é um árbitro "boleiro" que entende de futebol e não apenas de regra. Costuma permitir o diálogo, mas não tolera violência. Não tem medo de televisão nem do VAR, que alega serem aliados para melhorar o nível da arbitragem.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários