Conmebol define árbitros para jogos de volta das semis da Libertadores - Esporte Jundiaí

Propagandas

Conmebol define árbitros para jogos de volta das semis da Libertadores

A Conmebol anunciou nesta quinta-feira (7) os nomes dos dois árbitros responsáveis por apitar as semifinais da Copa Libertadores. Palmeiras e River Plate duelam na terça-feira, às 21h30, em São Paulo, com o uruguaio Esteban Ostojich no apito. O colombiano Nicolás Gallo será responsável pelo VAR. Já Santos x Boca Juniors, em Santos, às 19h15, de quarta-feira, ficará a cargo de Wilmar Roldán, da Colômbia, que terá o auxílio do chileno Julio Bascuñán no VAR.


Arbitro de Palmeiras x River

Ostojich já apitou sete partidas na atual edição da Libertadores, cinco delas envolvendo clubes brasileiros. Além de dois jogos do Internacional e dois do São Paulo, o uruguaio foi o árbitro na goleada do Palmeiras por 5 a 0 sobre o Tigre.

Esteban Ostojich não possui nenhum retrospecto negativo ou se envolveu em polémicas em jogos com brasileiros.

Esteban Ostojich foi bastante utilizado como árbitro de vídeo ou assistente desta função na última temporada do futebol sul-americano. O uruguaio foi assistente de VAR na final da Libertadores de 2019 entre River Plate e Flamengo e também compôs o grupo de árbitros assistentes de vídeo da final do Mundial de Clubes do ano passado entre Liverpool e Flamengo.


Árbitro de Santos x Boca

Roldán tem até o momento seis jogos na Libertadores de 2020, a maioria envolvendo times do Brasil. O último foi a goleada do Santos sobre o Grêmio por 4 a 1, na Vila Belmiro, que confirmou a classificação do Peixe à semifinal.

Árbitro FIFA desde 2008, Roldán já apitou a final de Libertadores entre Corinthians x Boca Juniors, em 2012, Atlético/MG x Olimpia, em 2013, todos os jogos do título. Em 2017, se envolveu em uma polêmica durante a final da Copa Sul-Americana entre Independiente x Flamengo, quando assinalou um pênalti para os rojos, que conquistaram o troféu. Após o término do confronto, no pódio de premiação, Cuéllar foi expulso por reclamação.

Em 2011, também em uma partida da Sul-Americana, ele expulsou o lateral-esquerdo Juan após o jogo e foi acusado de ser racista com o jogador. Na ocasião, o São Paulo perdeu por 2 a 0 para o Libertad, no Paraguai e foi eliminado. Na Libertadores de 2013, também em jogo do São Paulo, o árbitro deixou os tricolores furiosos após marcar um pênalti polêmico para o Arsenal-ARG e expulsar Luís Fabiano após o término da partida.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação - Arte Esporte Jundiaí

Postar um comentário

0 Comentários