Depois da Ponte Preta da Agapeama ter anunciado nas suas redes sociais ter colocado a disposição a sua sede para ser um local de vacinação contra a covid-19, o Paulista Futebol Clube divulgou nas redes sociais que as suas instalações estarão disposição para ser um ponto de vacinação contra a covid-19.

“Acreditamos que nosso amplo e arejado espaço possa receber a população com segurança e auxiliar as equipes de saúde neste momento a exercerem seu primordial objetivo com tranquilidade. Este é o maior embate da história. Contem conosco para vencer mais este desafio”, escreveu o Paulista em comunicado, assinado pelo presidente Rodrigo Alves.


Estádio Jayme Cintra

O estádio Jayme Cintra inaugurado em 30 de maio de 1957, e desde então vivenciou grandes marcos do futebol. Viu o Rei Pelé jogar no local, ser local da primeira partida da final da Copa do Brasil – Paulista 2 x 0 Fluminense e também abrigou um dos maiores jogos da história do Paulista: a vitória por 2 a 1 em cima do gigante argentino River Plate, em partida válida pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores de 2006.

Também no Jayme Cintra que a torcida testemunhou as campanhas vencedoras do Campeonato Brasileiro da Série C de 2001, além do bicampeão das Copas Paulistas de 2010 e 2011, e mais recentemente da Série B1 do Paulistão de 2019.

Também o estádio foi usado pela comunidade de Jundiaí, já abrigando finais do Campeonato Amador de Jundiaí e em 2014 a decisão do Campeonato Regional de futebol da Prefeitura de Jundiaí.

Eventos do Peama foram realizados no estádio Jayme Cintra, usando o futebol como tema, fazendo a integração entre clube e a sociedade. No ano passado, o local foi um grande local para compra de máscaras faciais, bastante úteis para prevenção contra a covid-19.

O estádio Jayme Cintra fica localizado na Praça Doutor Salim Gebran, número 1.


Ponte Preta da Agapeama

A Ponte Preta da Agapeama anunciou na noite desta sexta-feira nas suas redes sociais, que o clube colocou a disposição das autoridades municipais de Jundiaí, que a sede do clube, no coração do bairro da Agapeama, possa ser um local de vacinação contra a covid-19, que pode começar em Jundiaí como em todo estado de São Paulo no mês de janeiro. O comunicado já foi feito para Prefeitura de Jundiaí, que está cuidando de toda a logística de vacinação em Jundiaí. A Ponte Preta da Agapeama tem sua sede localizada na rua Pedro Pulieiro, grupo 1, casa 12. Fica em frente ao Russi da Agapeama.


Exemplos

A Ponte Preta da Agapeama e agora o Paulista Futebol Clube seguem exemplo de um dos clubes mais famosos do Brasil. O Corinthians, através do seu presidente Duílio Monteiro, anunciou, que a Neo Química Arena, estará à disposição das autoridades de São Paulo para ser um local de vacinação na capital, especialmente da população da Zona Leste.


Público-alvo em Jundiaí no começo da vacinação

Para a primeira fase do plano municipal de vacinação, Jundiaí contabiliza 76 mil pessoas pertencentes aos grupos prioritários, o que demandaria pouco mais de 150 mil doses de vacinas. O objetivo do município é começar a imunização pelos profissionais de saúde e idosos com mais de 60 anos, em conformidade com o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Ainda de acordo com a estratégia municipal, a vacinação destes grupos deverá ocorrer em cinco etapas, no período de 25 de janeiro a 22 de março.


UTIs em Jundiaí

O Hospital São Vicente de Paulo (HSV) passará a contar, a partir de amanhã, sábado (9), com 50 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para COVID-19. A ampliação de 25% se dá a partir dos leitos híbridos existentes no complexo hospitalar e em atendimento à determinação do Plano de Enfrentamento ao Coronavírus desenvolvido pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) da Prefeitura de Jundiaí.

O hospital, que é referência em atendimento público para pacientes com Novo Coronavírus de Jundiaí e para casos de alta complexidade da região, registrou, na tarde desta sexta-feira (8), 35 pacientes internados nos 40 leitos UTIs específicos existentes até o momento.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação