Ponte Preta da Agapeama coloca sua sede a disposição para vacinação contra covid-19 - Esporte Jundiaí

Propagandas

Ponte Preta da Agapeama coloca sua sede a disposição para vacinação contra covid-19

A Ponte Preta da Agapeama anunciou na noite desta sexta-feira nas suas redes sociais, que o clube colocou a disposição das autoridades municipais de Jundiaí, que a sede do clube, no coração do bairro da Agapeama, possa ser um local de vacinação contra a covid-19, que pode começar em Jundiaí como em todo estado de São Paulo no mês de janeiro.

Segundo o presidente do clube, Duda, o comunicado já foi feito para Prefeitura de Jundiaí, que está cuidando de toda a logística de vacinação em Jundiaí.

“A gente aqui faz bastante eventos solidários para ajudar a população. Em 2019 teve vários eventos de saúde como medição de pressão e diabetes”, lembra Duda. “A gente da diretoria se sente priviligado para ajudar a população daqui do bairro e é muito gratificante. Pois não pensamos apenas em futebol e sim também em ajudar a população em um momento tão difícil e estamos sempre a disposição da sociedade”.

A Ponte Preta da Agapeama segue exemplo de um dos clubes mais famosos do Brasil. O Corinthians, através do seu presidente Duílio Monteiro, anunciou, que a Neo Química Arena, estará a disposição das autoridades de São Paulo para ser um local de vacinação na capital, especialmente da população da Zona Leste.


Sede

A sede da Ponte Preta da Agapeama foi inaugurada em 16 de setembro de 2017. Em 2019, o local recebeu uma grande comemoração pelo título da Macaca no Campeonato Amador, o segundo em sua história.

No ano passado, em abril, no começo da pandemia do coronavírus, que fechou praticamente Jundiaí, uma ação da sua torcida, a Ponterror, teve a sede da Ponte Preta da Agapeama, como local para recolher e armazenar alimentos doados por apaixonados pela Macaca e moradores da Agapeama. Estes alimentos foram doados para famílias bastante carentes do bairro e de toda a cidade.

A Ponte Preta da Agapeama tem sua sede localizada na rua Pedro Pulieiro, grupo 1, casa 12. Fica em frente ao Russi da Agapeama.


Público-alvo em Jundiaí no começo da vacinação

Para a primeira fase do plano municipal de vacinação, Jundiaí contabiliza 76 mil pessoas pertencentes aos grupos prioritários, o que demandaria pouco mais de 150 mil doses de vacinas. O objetivo do município é começar a imunização pelos profissionais de saúde e idosos com mais de 60 anos, em conformidade com o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Ainda de acordo com a estratégia municipal, a vacinação destes grupos deverá ocorrer em cinco etapas, no período de 25 de janeiro a 22 de março.


Jundiaí está preparada

De forma antecipada, Jundiaí investiu na renovação das câmeras de armazenamento de vacinas, infraestrutura da Rede de Atenção Básica, o que inclui a aquisição de seringas e agulhas, bem como na recomposição e ampliação dos quadros de recursos humanos. “Já servimos de exemplo de sucesso na estratégia da campanha vacinação contra Febre Amarela, entre 2017 e 2018. No caso da Covid, fizemos o planejamento com os dados referentes a cada território, como medida para acelerar a imunização tão logo o imunobiológico seja aprovado pela Anvisa”, destaca o prefeito Luiz Fernando Machado.

A estrutura atual já dispõe de câmaras frias e freezers para o acondicionamento correto das vacinas que precisam ser conservadas em baixíssima temperatura. Também está em andamento o processo de compra de 30 novas câmaras com autonomia de 48h em caso de falta de energia.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Thiago Batista de Olim (arquivo)

Postar um comentário

0 Comentários