Santos dá nó no Boca e final da Libertadores será brasileira pela 3ª vez na história - Esporte Jundiaí

Propagandas

Santos dá nó no Boca e final da Libertadores será brasileira pela 3ª vez na história

O Santos deu um verdadeiro nó. E histórico. Jogando apenas futebol, não entrando na catimba argentina, na pilha dos Hermanos, e com belos gols, o Peixe venceu o Boca Juniors por 3 a 0, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores - 2020.

Será a terceira final brasileira da história, a primeira reunindo dois times do mesmo estado, já que o adversário do Peixe, será o Palmeiras, no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã.  A decisão reúne as duas melhores campanhas da fase de grupos, já que o Palmeiras teve a melhor campanha com 16 pontos e 15 gols de saldo, enquanto o Santos foi a segunda melhor com 16 pontos e 5 gols de saldo.

O Peixe deu um show quanto teve a bola nos pés. Foram 18 finalizações, sendo seis ao gol. O Boca somente chutou uma vez no gol defendido por João Paulo nas oito finalizações que teve na partida.

Sempre com a bola, o Santos foi ganhando o terreno, e também atenção. Como no seu primeiro gol, aos 16 minutos, quando todo mundo parou para um suposto pênalti, Diego Pituca esperto colocou a bola para dentro e fez 1 a 0 para o Peixe.

O Santos tratou de marcar o segundo logo no começo do segundo tempo. Aos 4 minutos, Soteldo tratou de não prender abola, e sim cortar o adversário e chutar firme e fazer 2 a 0. No lance seguinte, aos 6, Lucas Braga fez o gol, após excelente jogada de Marinho.

As coisas melhoraram, quando Fabra, aos 11 minutos foi expulso por falta violentíssima. O Santos tratou de tocar a bola, segurar no ataque para no apito final comemorar a classificação. O Boca Juniors se despede sendo derrotado em um confronto eliminatório pela segunda vez para o Santos, e com um dado curioso: os três gols que sofreu hoje, havia sua defesa levado no total na soma de todos os jogos anteriores.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação - Conmebol

Postar um comentário

0 Comentários