CBF tem que pensar em três seleções para junho e julho – visando à Copa de 2022 - Esporte Jundiaí

Propagandas

CBF tem que pensar em três seleções para junho e julho – visando à Copa de 2022

Junho e julho prometem calendários apertos para o futebol brasileiro no quesito seleção. Serão três competições neste período, e todas tem sua importância. Só que na minha opinião o planejamento principal deve ser a Copa do Mundo de 2022, e não podemos prejudicar em cheio o futebol brasileiro de clubes. Por isso, acredito que a CBF deveria pensar em três seleções convocadas para junho e junho.


Em junho tem dois jogos do Brasil pelas Eliminatórias e ainda a disputa da Copa América. E em julho a disputa das Olímpiadas. Qual seria o meu planejamento: foco total nas Eliminatórias e ponto final.


Se o foco é a Copa do Mundo de 2022, e para isso tem que obter a classificação, devem ser convocados para os dois jogos das Eliminatórias da Copa os melhores jogadores do Brasil em qualquer lugar deste planeta. Eles jogaram estes dois jogos e depois férias.


Para a Copa América, que vem na sequência, na minha visão não devem ser convocados os jogadores que atuam nas Eliminatórias e que tem até 24 anos e fazem parte da seleção olímpica – e com um detalhe: jogadores do futebol brasileiro também não devem ser convocados para não prejudicar os clubes.


Para a Olímpiada devem ser convocados os melhores jogadores até 24 anos que não fazem parte da seleção principal que disputa as Eliminatórias e nem devem ser chamados jogadores do futebol brasileiro também não devem ser convocados para não prejudicar os clubes.


E usando estes critérios pode ser convocada uma excelente seleção principal, uma ótima seleção olímpica sub-24 e uma boa seleção principal para disputar com dignidade a Copa América. Os atletas que seriam chamados por mim seriam estes para cada competição:


Seleção brasileira principal – Apenas Eliminatórias

Com jogadores brasileiros de qualquer lugar do mundo

  • Técnico: Tite
  • Goleiros: Éderson (City), Weverton (Palmeiras) e Santos (Athletico-PR)
  • Laterais: Gabriel Menino (Palmeiras), Danilo (Juventus), Renan Lodi (Atlético de Madrid) e Guilherme Arana (Atlético-MG)
  • Zagueiros: Rodrigo Caio (Flamengo), Thiago Silva (PSG), Marquinhos (PSG) e Diego Carlos (Sevilla)
  • Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Fabinho (Liverpool), Edenílson (Internacional), Gerson (Flamengo), Coutinho (Barcelona) e Claudinho (Bragantino)
  • Atacantes: Neymar (PSG), Gabriel Jesus (City), Firmino (Liverpool), Richarlison (Everton), Marinho (Santos) e Pedro (Flamengo)


Seleção brasileira B – Copa América

Com jogadores brasileiros de todos os países, exceto do futebol brasileiro

  • Técnico: Tite
  • Goleiros: Neto (Barcelona), Matheus (Braga) e Rafael (Reading)
  • Zagueiros: Gabriel Paulista (Valencia), Felipe (Atlético de Madrid), Éder Militão (Real Madrid) e Fernandinho (City)
  • Laterais: Alex Telles (Manchester United), Marcelo (Real Madrid), Dodô (Shakthar) e Bruno Peres (Roma)
  • Meio-campistas: Allan (Everton), Fred (Manchester United), Otávio (Porto), Rafinha (PSG), Arthur (Juventus) e Lucas Paquetá (Lyon)
  • Atacantes: Douglas Costa (Bayern), Raphinha (Leeds), Lucas Moura (Tottenham), Everton Cebolinha (Benfica), Carlos Vinicius (Tottenham) e Reinier (Dortmund)


Seleção brasileira olímpica – Jogos Olímpicos

Com jogadores brasileiros de todos os países, exceto do futebol brasileiro

  • Técnico: André Jardine
  • Goleiros: Daniel Fuzato (Roma) e Gabriel Brazão (Real Ovíedo) [ou Ivan da Ponte Preta]
  • Zagueiro: Gabriel (Arsenal), Ibañez (Roma), Robson Bambu (Nice) e Luiz Felipe (Lazio)
  • Laterais: Emerson (Betis), Ayrton (Spartak) e Caio Henrique (Mônaco)
  • Meio-campistas: Douglas Luiz (Aston Villa), Bruno Guimarães (Lyon), Maycon (Shakthar) e Tetê (Shakthar)
  • Atacantes: Rodrygo (Real Madrid), Vinicius Junior (Real Madrid), Matheus Cunha (Hertha) e Antony (Ajax)


A minha única exceção seria o goleiro da seleção olímpica. Conversaria com a Ponte Preta para tentar uma liberação do Ivan para disputar a Olímpiada. Pode até negociar que no período que o Ivan for cedido a seleção, a Ponte Preta teria seus jogos adiados na Série B e Copa do Brasil e seriam disputados em outra data.


Sobre atletas da seleção olímpica basta uma boa conversa com os clubes europeus afirmando que não convocaria eles para disputa da Copa América em troca gostariam estes jogadores na disputa da Olimpíada. Uma boa conversa e uma boa política fará a CBF ter êxito na liberação sem qualquer problema – os jogadores somente teriam as férias após o fim da temporada de clubes e não após o fim da Copa América.  


Se a CBF realizar esse planejamento que citamos, conseguirá ter os melhores jogadores no torneio mais importante que é a Olímpiada, e dar o descanso que os atletas precisam, com férias dignas, e eles chegando descansados e menos desgastados na Copa de 2022. Podendo sair na frente dos europeus que terão força máxima na próxima Eurocopa. Qualquer detalhe pode ser decisivo visando ganhar a Copa de 2022.


Observação: Alisson não convocaria neste momento em nenhuma das duas seleções adultas, pois seria um momento para ele ter um descanso total, que é nítido que ele precisa pelas atuações que ele teve recentemente no Liverpool.

Postar um comentário

0 Comentários