Propagandas

Em entrevista na Difusora, presidente do Paulista revela dívida total em R$ 50 milhões

Foto: Gustavo Amorim / Divulgação - Paulista FC

Em entrevista nesta quinta-feira, para o apresentador e jornalista da Rádio Difusora 810 AM, Adilson Freddo, o presidente do Paulista, Rodrigo Alves, revelou que atualmente a dívida total do clube está em R$ 50 milhões.


“Hoje são R$ 25 milhões de dívidas trabalhistas, R$ 15 milhões de dívidas civil e R$ 15 milhões tributária”, completou Rodrigo na conversa com Adilson Freddo, ao responder uma pergunta do comentarista Robinson Machado, o Berró.


Rodrigo revelou também que agora a parte jurídica do Paulista está sendo cuidado por um escritório de advocacia. O atual presidente do clube disse que uma auditoria está sendo feita no clube e que muita coisa vem sendo descoberta.


Vinicius Balieiro

Rodrigo revelou que o Paulista detém 35% dos direitos econômicos do meio-campista Vinicius Balieiro, que em 2017 jogou com a camisa do Paulista na Copa São Paulo e agora no Santos fez um gol pela Taça Libertadores nesta semana. O presidente disse que conversou com atual presidente do Santos, Andrés Rueda, sobre o atleta.


Série B1

Rodrigo Alves disse que estima que o gasto do Paulista para disputar a Série B1 do Paulistão deve ser entre R$ 600 e R$ 700mil, caso o campeonato tenha seis meses de duração. Para Rodrigo se o campeonato foi mais extenso é melhor para o clube. “Para o Paulista o melhor é o campeonato é extenso tem mais oportunidade se errar alguma oportunidade. Se for tiro rápido custa mais caro, pois tem que acertar desde início”, completou.


Categoria de base

Sobre a categoria de base do Paulista, no ano passado, Rodrigo Alves colocou a visão do clube sobre a confusão com o Atlético Desportivo, de Manassés. “O Paulista queria vender a base de R$ 73mil e o Manassés fez a proposta e entregou o carro e pegaram R$ 37.500 do carro. Faltou completar os R$ 73mil. E nesse tempo assumiu a nova diretoria e a gente não sabia na integra todo esse contrato. A nossa ideia é que o Paulista tenha 100% da base e como Manassés não honrou tudo teve quebra do contrato e o clube ganhou na Justiça. O clube fez uma proposta de parcelamento e que não foi aceita. É um impacto que veio da gestão passada e a gente vai devolver esse dinheiro”, explicou.

Postar um comentário

0 Comentários