Presidente da FPF se diz "magoado" por tratamento desigual do governo estadual - Esporte Jundiaí

Propagandas

Presidente da FPF se diz "magoado" por tratamento desigual do governo estadual

O presidente da Federação Paulista de Futebol falou com a equipe do Mesa Redonda nesta noite de domingo. Reinaldo Carneiro Bastos tocou no assunto do momento para o futebol paulista: a paralisação forçada do campeonato estadual e como a FPF, clubes e jogadores estão reagindo e se movendo para propor soluções.


"O futebol parou sozinho há um ano atrás. O futebol parou por orientação do comitê médico da federação. Não estávamos preparados e iríamos expor nossos profissionais ao vírus, ficamos meses preparando protocolos seguros para garantir a segurança das pessoas", declarou.


Além disso, o executivo da FPF falou sobre a questão econômica nesse cenário: "Se analisarmos com cuidado, o futebol está parado, os shopping centers estão fechados, mas lojas estão vendendo por delivery, os restaurantes te entregam em casa. O futebol é a única atividade econômica sem público, o futebol está fechado. Estamos comparando coisas erradas".


"As outras atividades, mesmo com dificuldades, ainda conseguem funcionar, o futebol não. Não é pelo dinheiro, mas sim respeito pelos clubes que estão testando e garantindo segurança aos seus funcionários. Queremos continuar tratando essas pessoas. Propusemos uma bolha sanitária e não fomos tratados igualitariamente, isso que nos deixou magoados", declarou.

Postar um comentário

0 Comentários