Propagandas

Zona de rebaixamento do Paulistão tem Botafogo e São Bento. Melhor é o São Paulo

Com 22 jogos disputados e quase três rodadas finalizadas – Palmeiras tem dois jogos por fazer e jogou apenas uma vez na competição, já pode se ter uma noção da zona de rebaixamento do Paulistão. As duas piores campanhas sofrem o descenso. Atualmente, Botafogo de Ribeirão Preto e São Bento estão no Z2.


O time de Sorocaba é o único que ainda não pontuou na competição – jogou apenas duas vezes, só que a partida a menos é justamente contra o Verdão, agora campeão da Copa do Brasil.


O Botafogo de Ribeirão entrou no Z2 nesta segunda-feira, após tomar de 5 a 0 da Ferroviária. Por isso entre os times com um ponto, por ter o pior saldo de gols, -6, está na zona de rebaixamento.


Apesar de ter um ponto, não se pode considerar tecnicamente o Palmeiras ameaçado pois se vencer os dois jogos atrasados terá pontuação de líder. Quem está ameaçado neste momento entre os grandes é o Santos. Com três jogos realizados, o Peixe no momento tem a sexta pior campanha geral, o 11º melhor time, com dois pontos ganhos.


A melhor campanha do Paulistão é do São Paulo. O time de Hernan Crespo é um dos três times que somou sete pontos, mas graças as goleadas sobre Inter de Limeira e Santos por 4 a 0, tem a liderança geral com oito gols de saldo. A Ferroviária está em 2º com 6 gols de saldo. O Ituano é o 3º com 4 gols de saldo.


CLASSIFICAÇÃO GERAL

# TIME    PTS  JG   VIT  SG   GP

1 SP      7    3    2    8    9

2 FER     7    3    2    6    7

3 ITU     7    3    2    4    5

4 BRG     5    3    1    2    3

5 COR     5    3    1    1    4

6 MIR     5    3    1    1    4

7 STA     5    3    1    1    3

8 GUA     4    3    1    -2   2

9 INL     3    3    1    -4   1

10 NOV    2    3    0    -1   2

11 SAN    2    3    0    -4   3

12 PAL    1    1    0    0    2

13 PON    1    3    0    -2   2

14 SCA    1    2    0    -2   0

-------------------------------

15 BOT    1    3    0    -6   1

16 SBE    0    2    0    -2   1

Postar um comentário

0 Comentários