Em EXCELENTE JOGO de futebol, Flamengo leva nos pênaltis a Supercopa do Brasil - Esporte Jundiaí Em EXCELENTE JOGO de futebol, Flamengo leva nos pênaltis a Supercopa do Brasil


Flamengo e Palmeiras, times vencedores dos principais campeonatos na temporada passada, proporcionaram um belo jogo de futebol na manhã deste domingo, em Brasília, pela Supercopa do Brasil. Em partida com mais de 30 finalizações em 90 minutos (17 do Flamengo e 18 do Palmeiras), o atual bicampeão brasileiro, o rubro-negro e o alviverde, atual vencedor da Copa do Brasil, empataram por 2 a 2 no tempo regulamentar. Nas penalidades, o Flamengo ganhou por 6 a 5.

O Flamengo agora se torna o maior vencedor da Supercopa, com duas conquistas (2020 e 2021), já que apenas outros dois times venceram a competição oficialmente: Grêmio (em 1990) e Corinthians (em 1991, superando o Flamengo).

O primeiro tempo foi muito bom. Três gols e diversas situações de gol. Logo aos 2 minutos, após interceptação de Felipe Melo, Raphael Veiga de calcanhar tirou de Arão e na saída de Diego Alves bateu rasteiro e forte e fez um golaço para fazer 1 a 0 para o Verdão.

Só que na medida que o jogo passou, o Palmeiras se perdeu na questão da arbitragem. Muitas reclamações e faltas duras que culminaram para amarelos de Felipe Melo e Wesley. E aos 23 minutos o empate flamenguista. Em grande jogada de Filipe Luís, Gabigol aproveitou rebote da finalização do lateral para empatar o jogo.

Mentalmente o Palmeiras se perdeu, ainda mais com a expulsão de Abel Ferreira, por excesso de reclamações, e aos 49 minutos do primeiro tempo, o Flamengo virou, com belo gol de Arrascaeta, que passou como quis por Marcos Rocha e a inoperante marcação de Felipe Melo.

No segundo tempo, o Palmeiras mudou à sua maneira de jogar: do contra-ataque para ter mais a bola no pé. E para isso foram sacados Zé Rafael e Felipe Melo, com mais juventude no campo, entrando Danilo e Gabriel Menino.

E o Verdão mandou na primeira metade da etapa complementar e foi premiado aos 18 minutos com um pênalti cometido por Rodrigo Caio, ao puxar a camisa de Rony. Raphael Veiga bateu a penalidade firme e empatou o jogo.

Após o gol, o jogo ficou equilibrado, com o Flamengo chegando a mandar uma bola na trave, com Vitinho – e direito a defesa de Weverton antes da bola bater no poste do gol. E assim a definição do campeão foi para os pênaltis. E nas penalidades, após nove cobranças de cada lado, o Flamengo levou a melhor, com direito a três defesas de Diego Alves. 

FLAMENGO – 2 (6)

PALMEIRAS – 2 (5)

4-2-2-2

1 – Diego Alves

44 – Isla

Matheuzinho

5 – Willian Arão

3 – Rodrigo Caio

16 – Filipe Luís

10 – Diego

João Gomes

8 – Gerson

Pepê

7 – Éverton Ribeiro

Vitinho

14 – Arrascaeta

9 – Gabigol

27 – Bruno Henrique

Michel

T – Rogério Ceni

4-2-3-1

21 – Weverton

2 – Marcos Rocha

Mayke

13 – Luan

15 – Gustavo Gómez

17 - Viña

30 – Felipe Melo

Danilo

8 – Zé Rafael

Gabriel Menino

23 – Raphael Veiga ⚽⚽

11 – Wesley

Gabriel Verón

7 – Rony

Scarpa

19 – Breno Lopes

T – Abel Ferreira

GOLS

2min – Raphael Veiga (0x1)

23min – Gabigol (1x1)

45min+4min – Arrascaeta (2x1)

74min – Raphael Veiga, de pênalti (2x2)

 

PÊNALTIS – FLAMENGO 6 x 5 PALMEIRAS

Raphael Veiga (PAL): (0x1)

Arrascaeta (FLA): (1x1)

Gustavo Gómez (PAL): (1x2)

Filipe Luís (FLA): (1x2)

Scarpa (PAL): (1x3)

Matheuzinho (FLA): (1x3)

Luan (PAL): (1x3)

Vitinho (FLA): (2x3)

Danilo (PAL): (2x3)

Gabigol (FLA): (3x3)

Viña (PAL): (4x3)

João Gomes (FLA): (4x4)

Gabriel Menino (PAL): (4x4)

Pepê (FLA): (4x4)

Gabriel Verón (PAL): (5x4)

Michael (FLA): (5x5)

Mike (PAL): (5x5)

Rodrigo Caio (FLA): (6x5)

 

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden

Assistentes: Rafael da Silva Alves e Jorge Eduardo Bernardi

estádio Mané Garrincha, em Brasília