Ex-jogador de Jundiaí assume direção de polo aquático da Confederação Brasileira - Esporte Jundiaí

Propagandas

Ex-jogador de Jundiaí assume direção de polo aquático da Confederação Brasileira

A partir do mês de abril de 2021, o presidente da Liga Brasileira Polo Aquático (PAB), Alessandro Moscal Checchinato será também o diretor responsável pela modalidade na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), assumindo a vaga de João Santos, que exerceu a função por quase quatro anos. Alessandro foi ex-jogador de polo aquático por Jundiai.

O principal objetivo da gestão de Checchinato, segundo ele, será ampliar a pratica do polo aquático entre as mulheres, implementar as categorias de base dentro e fora do eixo Rio e São Paulo e elaborar um plano estratégico da modalidade para os próximos 12 anos. Mesmo com a mudança, a CBDA e a PAB continuam com suas respectivas funções preservadas.

A Confederação segue responsável pelas Seleções Brasileiras, arbitragem e Divisão II. Já a PAB pelas competições das categorias de base e da divisão principal, que incluem a Liga e o Open.

“A relação entre as entidades se fortificou desde que o Luiz Coelho e Renato Cordani assumiram a direção da CBDA, e está melhorando cada vez mais. É natural que a tendência seja uma aproximação maior entre as entidades, sendo o presidente da PAB o diretor de Polo Aquático na CBDA. O Polo Aquático só tem a ganhar quando duas entidades grandes como a CBDA e a PAB estão alinhadas trabalhando em prol da modalidade”, disse Checchinato.

Atualmente com 49 anos, o agora diretor responsável de polo aquático na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos também é dentista. Ele reconhece que terá bastante trabalho em função da crise econômica e sanitária no Brasil.

“A paralisação das competições pela pandemia e a desvalorização cambial decorrente da piora da economia aumentaram exponencialmente as dificuldades não apenas no polo aquático, mas em todas as modalidades esportivas”, finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários