O dia que as abelhas não deixaram rolar uma partida na Série B do Amador de Jundiaí - Esporte Jundiaí

Propagandas

O dia que as abelhas não deixaram rolar uma partida na Série B do Amador de Jundiaí

Em 2011, uma partida da Série B do Campeonato Amador de Jundiaí não conseguiu ser realizada na data marcada. O motivo não foi falta de jogadores, falta de bolas, buraco no gramado, trave torta, ou falta de componentes da arbitragem. O motivo digamos era “aéreo”: abelhas. Detalhe: o jogo definia o quarto e último time a se classificar as semifinais daquela edição e também a conquistar o acesso a Série A.

Grêmio Medeiros e Aliança do Jardim Novo Horizonte jogavam tranquilamente no Romão de Souza, na tarde de 2 de outubro de 2011, até que aos 2 minutos do 2º tempo, alguns meninos que estavam no centro esportivo, mas sem se preocupar com jogo foram brincar com uma colmeia no gol de fundo do centro esportivo da Colônia. E aí brincaram com quem não deveria.

E as abelhas “revoltadas” com a “molecagem” foram atacar quem não tinha nada a ver com a história: jogadores, gente de comissão técnica e da arbitragem. O árbitro José Marcelo Gomes, que sentiu na pele o ataque aéreo, não deve outra alternativa a não ser declarar a partida suspensa na época, com o placar de 0 a 0, e ser jogada em outra data.

Os 38 minutos restantes daquele jogo (a 2ª divisão do Amador era jogada em dois tempos de 40 minutos) somente foram disputados três semanas depois, em 23 de outubro. E em novo campo, para não ter risco de novamente as abelhas “atacarem” os jogadores.

O restante do confronto foi disputado no Aramis Polli. Quando retornou à bola, o Aliança mostrou a força do Jardim Novo Horizonte. O time que precisava da vitória (o empate era do Grêmio Medeiros pela situação na classificação) mostrou muita valentia e disposição, e com uma verdadeira “aliança” venceu a partida por 1 a 0 e classificou o time para as semifinais da Série B e por consequência conquistou o acesso a Série A.

Postar um comentário

0 Comentários