Gabigol decide no fim do 1º tempo e “decreta” o tricampeonato carioca ao Fla - Esporte Jundiaí

Propagandas

Gabigol decide no fim do 1º tempo e “decreta” o tricampeonato carioca ao Fla

Gabigol foi decisivo em uma final como ocorreu na decisão da Libertadores de 2021. Agora na disputa decisiva do Campeonato Carioca, o camisa 9 rubro-negro marcou os dois gols da vitória do Flamengo sobre o Fluminense por 3 a 1 na disputa decisiva do Estadual, decretando o tricampeonato carioca ao time da Gávea. No agregado, 4 a 2 para o Flamengo, que assim levantou a taça.

Com os dois gols anotados na final pelo Flamengo, Gabigol chega a uma marca impressionante na temporada 2021: média superior a um gol por jogo. Em 14 jogos ele mandou 15 vezes a bola para o fundo das redes (8 gols no Campeonato Carioca, 6 na Libertadores e 1 na Supercopa do Brasil).

Sempre passando como quisesse pelos seus marcadores, o brilho do atacante aparece de vez nos cinco muitos finais da etapa inicial. Primeiro com um grande passe para Arrascaeta, que somente foi parado pelo goleiro “afobado” Marcos Felipe. Pênalti bem marcado e que Gabigol cobrou com a categoria de sempre e abriu o placar. 

Nos acréscimos do primeiro tempo, Gabigol em bela jogada na esquerda fez os 2 a 0 para o Flamengo.

No segundo tempo, aos 7 minutos, Fred, em cobrança de pênalti (cometido por Rodrigo Caio e validado pela arbitragem usando o VAR), fez o gol de honra do Fluminense. Foi o 10º gol de Fred na temporada em 12 jogos.

Só que o Flamengo fez o gol do título aos 41 minutos do segundo tempo, com João Gomes, aproveitando rebote do goleiro adversário, após um chute forte de Pedro. O 1º gol como profissional do camisa 35 da Gávea. Detalhe: ele entrou no jogo aos 40min49 e fez o gol exatamente aos 41min06

Este é o 37º título carioca na história do Flamengo, sendo que pela sexta vez o clube é tricampeão do Estadual (conquista três títulos de maneira consecutiva) – 1942, 1943 e 1944 a primeira; 1953, 1954 e 1955 a segunda; 1978, 1978 – 1º semestre e 1978 – 2º semestre (edição especial) – o terceiro; 1999, 2000 e 2001 – o quarto; 2007, 2008 e 2009 – o quinto e agora o sexto com 2019, 2020 e 2021.


Fotos: Alexandre Vital / CR Flamengo

Postar um comentário

0 Comentários