“Jogo do banheiro!” Empate heroico do Paulista em Salvador completa 16 anos - Esporte Jundiaí

Propagandas

“Jogo do banheiro!” Empate heroico do Paulista em Salvador completa 16 anos

Um dos empates mais saborosos na história do Paulista ocorreu há 16 anos nesta sexta-feira. Em 14 de maio de 2005, no Barradão, em Salvador, o elenco do Galo lutando para não ter que ir no banheiro durante o jogo, por causa de uma desinteria que o elenco sofreu no dia do jogo, teve forças, para um 4 a 2 contra virar um 4 a 4, com gosto de vitória a seu favor, pela 4ª rodada do Brasileirão da Série B. Os lances do jogo você pode assistir no fim deste texto.

O jogo foi disputado em uma tarde de sábado e a delegação do Paulista teve problemas. Pois a grande maioria do elenco e comissão técnica do Galo sofreu com problemas estomacais durante todo aquele dia. Quem lembra da história foi o jornalista Rivelino Teixeira, que acompanhou a partida na época por TVE Jundiaí e do Time Forte do Esporte na época na Rádio Cidade e também sofreu naquele dia, pois também sofreu do mesmo problema.

“Estava eu e o saudoso (Antônio) Gallo (Neto) pela TVE e o Adilson (Freddo) pela rádio. Foi terrível. O tempero baiano pegou o time do Paulista. Suamos sangue, todos!”, lembra Rivelino.

O jornalista, que fazia a narração para exibição do VT na TVE Jundiaí, contou ao Esporte Jundiaí que para trabalhar naquele dia teve um ‘pouco de sorte’. “A nossa sorte era que o banheiro era ao lado da cabine. Acho que durante o jogo eu fui umas dez vezes no banheiro”, lembra. “Quase todos do time tiveram problemas. Até o Antônio Gallo Neto também”, disse Riva, que lembra que esse foi um dos trabalhos que mais teve dificuldades na sua carreira de mais de três décadas no jornalismo.

Dentro de campo, o Paulista saiu atrás do placar com gol de Alex Alves, mas ainda virou no primeiro tempo com dois gols de Mossoró. Só que antes do intervalo, dois gols de Alecsandro e um de Zé Roberto, deixaram o Vitória na frente com dois gols de vantagem.

Apesar do 4 a 2 contra, o Galo teve forças para buscar o empate e conseguiu com dois gols de Finazzi – os seus dois primeiros com a camisa do Tricolor. “Foi uma das maiores viradas do Paulista que eu vi. Uma superação que eu vi de um time. Foi inesquecível”, finaliza Rivelino Teixeira, que atualmente comanda o programa Lance Livre, as segundas-feiras, no seu canal no Youtube - clique aqui para conferir.

Postar um comentário

0 Comentários