No ano do último título estadual do São Paulo, apenas 10 times estão na A1 em 2021 - Esporte Jundiaí

Propagandas

No ano do último título estadual do São Paulo, apenas 10 times estão na A1 em 2021

O São Paulo foi campeão paulista em 2005, em campeonato que tinha 20 times e ocorreu em 19 datas, no sistema de pontos corridos. Dos 20 participantes daquela Série A1, apenas a metade está atualmente na divisão de elite. Três clubes sequer possuem atividades profissionais por pelo menos três temporadas. É o levantamento que o Esporte Jundiaí traz nesta reportagem.

Da Série A1 do Paulistão em 2005 e participaram da divisão de elite em 2021 estão os quatro grandes do estado - São Paulo, Santos, Corinthians e Palmeiras e outros seis times do interior - a dupla de Campinas (Guarani e Ponte Preta), a dupla mais famosa do ABC - Santo André e São Caetano, Ituano e Inter de Limeira. No ano que vem, o São Caetano estará fora da elite, já que foi rebaixado em 2021.

Outros 10 times que jogaram a 1ª divisão do Paulistão em 2005 estão pelo menos três temporadas sem qualquer atividade de futebol profissional: Mogi Mirim (jogou pela última vez em 2018 quando esteve na Série A3 do Estadual e Série D do Brasileirão), Atlético Sorocaba (encerrou atividades no futebol profissional no fim de 2016 após jogar a Série A2 do Paulistão e Série D do Brasileirão) e o União São João (não possui atividades de futebol profissional desde o fim de 2014, quando disputou a 4ª divisão do Paulistão).

Está atualmente na ‘Bezinha’, a Série B1 do Estadual (ou 2ª divisão sub-23 como a Federação teimosamente gosta de chamar) o Paulista, que em 2005 foi 6º colocado do Paulistão e no mesmo ano venceu a Copa do Brasil para 16 anos jogar a última divisão estadual. Também estão na B1 outros três clubes – União Barbarense, América de São José do Rio Preto e Rio Branco de Americana.

De time de Série A1 em 2005 para hoje estar na A3 do Paulistão está o Marília. Na A1 de 2005 para jogar hoje a A2 em 2021 estão as duas ‘Portuguesas’: a de Desportos (que ainda tem chance de subir a elite no próximo ano) e a Santista.


Foto: Arquivo FPF

Postar um comentário

0 Comentários