Olha a bagunça no Brasil... Chapecoense terá que jogar de novo partidas das 4ªs de final - Esporte Jundiaí

Propagandas

Olha a bagunça no Brasil... Chapecoense terá que jogar de novo partidas das 4ªs de final

A Chapecoense estava nas semifinais do Campeonato Catarinense, após ter eliminado no campo o Hercílio Luz com uma vitória por 1 a 0 e um empate sem gols. Estava. Agora terá que jogar novamente pelas quartas de final e contra outro adversário, o Figueirense. Isso tudo somente ocorre porque o futebol brasileiro é o rei da bagunça, onde não define tudo após a finalização da primeira fase.

Nesta terça-feira, o Hercílio Luz foi condenado em primeira instância no julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina (TJD-SC), pela escalação de um jogador irregular ainda na primeira fase do Campeonato Catarinense. A pena para o Leão do Sul foi a perda de três pontos na tabela e R$ 15 mil. Cabe recurso da decisão. O placar foi de 2 a 1 para a referida decisão.

Já eliminado nas quartas do Catarinense pela Chape, o Hercílio perde a oitava colocação na primeira fase da competição, dando a vaga nos playoffs para o Figueirense, nono na tabela.

Com as punições, o Figueirense é o 8º com 11 pontos e o Hercílio Luiz caiu de 12 para 9 pontos, indo para o 10º lugar. O 9º é o Concordia com 10 pontos. Com isso, o time da capital passa a ter direito a jogar os confrontos de ida e volta das quartas de final contra a Chape. O Hercílio somente não foi a zona de rebaixamento, pois Criciúma (8 pontos) e Metropolitano (6 pontos) obtiveram pontuações piores.

Em comunicado, a Chapecoense disse que está avaliando o resultado do processo e que "adotará todos os mecanismos jurídicos necessários para resguardar seus direitos e respeitar o resultado conquistado dentro de campo".


O rolo

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) denunciou à Procuradoria da Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina (TJD-SC) a atuação irregular do lateral-direito Alisson, do Hercílio Luz, no confronto diante do Brusque, pela nona rodada da primeira fase da competição estadual.

O jogador foi expulso na final da Série B do Catarinense de 2020. Ele aguardava julgamento pelo cartão vermelho, que ocorreu em 6 de abril, e deveria cumprir um jogo de suspensão. No entanto, o defensor atuou por sete minutos contra o Brusque no dia 10.

Postar um comentário

0 Comentários