Brasileira passa de fase no judô feminino, pois adversária sofre problema médico - Esporte Jundiaí Brasileira passa de fase no judô feminino, pois adversária sofre problema médico

A judoca Ketleyn Quadros está automaticamente nas oitavas de final da categoria até 63 quilos do judô feminino. Nesta segunda-feira (26), o Comitê Olímpico de Honduras anunciou que a atleta do país a hondurenha Cergia David, teve um problema médico e por isso não enfrentará a brasileira. O Comitê Olímpico Hondurenho soltou um comunicado no final da tarde informado o estado de saúde da atleta. Com isso, Quadros está a uma vitória de pelo menos garantir um lugar na repescagem – e assim brigar diretamente por medalhas.

Segundo o Comitê Olímpico de Honduras, Cergia David teve um quadro gastrointestinal agudo, chamado de ‘Íleo paralítico’, que é a parada temporária do peristaltismo intestinal. O estado da atleta não é grave, mas que necessita de absoluto repouso, hidratação e cuidados farmacêuticos e por isso ela não participará do evento olímpico no judô, o que fará a brasileira ganhar a luta por w.o.

Quadros nas oitavas de final encara a vencedora da luta entre Prisca Awiti Alcaraz, do México, e Gankhaich Bold, da Mongólia. Nas quartas de final, a brasileira, cabeça de chave número 5, pode ter pela frente a cabeça de chave numero 4, a canadense Catherine Beauchemin-Pinard, mas também pode ter que encarar a dinamarquesa Laerke Olsen, a austríaca Magdalena Krsskova ou a chinesa Yang Junxia.

Ketleyn Quadros foi a primeira mulher da história do Brasil ao conquistar medalha olímpica em um esporte individual ao ficar com o bronze em 2008. Na sexta-feira ela foi uma das porta-bandeira brasileiras em Tóquio, ao lado do Bruninho, do vôlei masculino.


Foto: Divulgação - IJF