Judoca argelino se recusa a lutar contra adversário por questão política e abandona as Olimpíadas - Esporte Jundiaí Judoca argelino se recusa a lutar contra adversário por questão política e abandona as Olimpíadas

O judoca argelino Fethi Nourine anunciou que irá deixar Tóquio e não disputará os Jogos Olímpicos. O motivo da decisão foi o sorteio das chaves da modalidade, que indicou um possível confronto entre o argelino e o israelita Tohar Butbul pela segunda fase da competição na categoria até 73kg.

O técnico do atleta, Amar Ben Yekhlef, falou sobre a decisão. De acordo com ele, a Argélia se recusa a regularizar as relações com Israel. “Nós não tivemos sorte com o sorteio. O judoca Fethi Nourine caiu frente a um adversário israelense e esse é o motivo de sua desistência da competição. Tomamos a decisão certa”. Esse episódio é recorrente. Em 2019, as chaves do mundial indicaram um confronto entre os dois atletas e Nourine também abandonou a competição naquele momento.

O problema relacionado entre os países vai muito além do esporte. A Argélia, localizada no norte da África, é um país árabe e seu governo não reconhece o estado de Israel por questões políticas e religiosas.

Com a saída de Nourine da competição, Tohar Butbul irá enfrentar o judoca Mohamed Abdalarasool, do Sudão, que avançou de fase automaticamente.