Brasileiro alega que sofreu agressão em confusão com torcida na França - Esporte Jundiaí Brasileiro alega que sofreu agressão em confusão com torcida na França

O brasileiro Luan Peres, juntamente com o francês Guendouzi alegaram nas redes sociais que ficaram feridos após o incidente que envolveu torcedores na partida entre Olympique de Marselha e Nice. O jogo terminou com abandono de campo da equipe de Marselha e vitória do Nice por 1 a 0. O confronto teve apenas 75 dos 90 minutos disputados.

Aos 30 minutos do segundo tempo, no estádio Riviera, quando o Nice vencia por 1 a 0 em casa, os torcedores locais atiraram uma garrafa com líquido nas costas de Payet, do Olympique de Marselha, antes de cobrança de escanteio. O meia se irritou e revidou, com o apoio de Guendouzi e Alvaro inicialmente.

Cerca de 30 torcedores entraram no gramado para agredir atletas e comissão técnica do Olympique. O árbitro interrompeu a partida e mandou todos para os vestiários. O zagueiro brasileiro Luan Peres saiu ferido após a confusão entre jogadores e torcedores de Olympique de Marseille e Nice.

Depois da entrada da polícia na contenção e a formação de uma barreira de isolamento entre o gramado e a arquibancada, os jogadores do Nice voltaram para o aquecimento diante da torcida. O árbitro também foi convencido de que há segurança para o reinício. Mas o Olympique de Marselha se nega a retornar do vestiário, pois alguns de seus atletas se machucaram no confronto. Com isso foi constatado para arbitragem abandono de campo da equipe de Marselha, que assim perdeu o jogo.

O meio-campista brasileiro Gerson, ex-Flamengo, foi um dos jogadores do Olympique que estavam mais perto dos torcedores no momento da invasão. Outro visto na confusão foi o treinador argentino Jorge Sampaoli, da equipe de Marselha. Ambos tiveram que ser contidos.