Brasileiro campeão paralímpico pode receber prêmio de até R$ 160 mil - Esporte Jundiaí Brasileiro campeão paralímpico pode receber prêmio de até R$ 160 mil

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, anunciou no fim de semana os valores das premiações para os atletas que conquistarem medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. A competição será disputada de 24 de agosto a 5 de setembro. Atletas-guia, calheiros, pilotos e timoneiro que forem ao pódio também serão premiados. Jundiaí terá atletas representando a cidade e instituições na competição multiesportiva.

Os medalhistas de ouro em provas individuais receberão R$ 160 mil por medalha, enquanto a prata renderá R$ 64 mil cada e o bronze, R$ 32 mil. O título paralímpico em modalidades coletivas, por equipes, revezamentos e em pares (bocha), valerá um prêmio de R$ 80 mil por atleta. Já prata, neste caso, será bonificada com R$ 32 mil e o bronze, com R$ 16 mil.

Demais integrantes das disputas, atletas-guia, calheiros, pilotos e timoneiro, vão receber 20% da maior medalha conquistada por seu atleta e 10% a cada pódio a mais do valor da medalha seguinte.

O CPB estabeleceu como meta manter-se entre as dez principais potências do planeta nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Jundiaí terá dois atletas participando do evento em terras japonesas: Joyce Fernanda de Oliveira no tênis de mesa; e Thomaz Ruan de Moraes, no atletismo. A cidade ainda terá Alessandro Tosim, técnico da seleção brasileira masculina de goalball.