Com prorrogação pela 6ª vez nas últimas 7 edições, o Chelsea conquista a Supercopa europeia - Esporte Jundiaí Com prorrogação pela 6ª vez nas últimas 7 edições, o Chelsea conquista a Supercopa europeia

Pela sexta vez nas últimas sete edições a Supercopa europeia não terminou nos 90 minutos. Foi precisa a prorrogação para determinar-se o campeão da competição. Na verdade, os dois times tiveram que ir além do tempo extra. O vencedor do torneio de 2021 foi definido nos pênaltis. No fim, o Chelsea conquistou o título. Após 120 minutos de 1 a 1 em Belfast, na Irlanda do Norte, o Chelsea superou o Villarreal ganhou nas penalidades por 6 a 5.

A última vez que não teve tempo extra na Supercopa europeia foi em 2017, no êxito do Real Madrid sobre o Man. United por 2 a 1. As outras seis finais, incluindo a de 2021, foram para o tempo extra e tiveram o seguinte desempenho:

  • 2015 - Barcelona 5 x 4 Sevilla (4 a 4 - 90' e 1 a 0 Barcelona nos 30’ extras)
  • 2016 - Real Madrid 3 x 2 Sevilla (2 a 2 - 90' e 1 a 0 Real Madrid nos 30’ extras)
  • 2017 - Real Madrid 2 x 1 Manchester United
  • 2018 - Atlético de Madrid 4 x 2 R. Madrid (2 a 2 - 90' e 2 a 0 Atlético de Madrid nos 30’ extras)
  • 2019 - Liverpool 2 (5) x (4) 2 Chelsea (1 a 1 - 90' e 1 a 1 nos 30’ extras e 5 a 4 para o Liverpool nas penalidades)
  • 2020 - Bayern de Munique 2 x 1 Sevilla (1 a 1 - 90' e 1 a 0 Bayern de Munique nos 30’ extras)
  • 2021 - Chelsea 1 (6) x (5) 1 Villarreal (1 a 1 - 90' e 0 a 0 nos 30' extras)

A Supercopa europeia reúne os dois clubes vencedores de torneios da Uefa na temporada passada de clubes do futebol masculino. O Chelsea venceu a Liga dos Campeões enquanto o Villarreal faturou a Liga Europa.

O Chelsea teve as melhores chances do primeiro tempo e chegou ao gol aos 27 minutos de jogo. Em movimentação de Werner, o camisa 11 recebeu a bola de Marcos Alonso e tocou para Ziyech, que finalizou de tornozelo, mas o suficiente para fazer 1 a 0 para os londrinos.

Na segunda etapa, o Villarreal teve as melhores oportunidades e chegou ao gol também no minuto 27. Em passe de calcanhar de Dia, Gerard Moreno livre chutou forte para vencer Mendy e empatar o jogo para os espanhóis.

Com o 1 a 1 o jogo foi para a prorrogação. No tempo extra apesar da vontade dos times, nada de gols – fato raro em prorrogações recentes na Supercopa da Uefa.

Antes da disputa de pênaltis, o Chelsea resolveu trocar o seu goleiro: Kepa entrou no lugar de Mendy. Na disputa de penalidades, a disputa precisou ir para as alternadas, com vitória do Chelsea, que conquistou o título. Kepa pegou duas cobranças: a segunda de Mandi e a última do capitão do time adversário, o zagueiro Albiol.


1       CHELSEA

Mendy >;

Chalobah, Zouma > e Rudiger ;

Hudson-Odoi >, Kanté >, Kovacic e Alonso;

Ziyech >, Werner > e Havertz

Técnico: Thomas Tuchel

Entraram: Kepa ; Christensen, Azpilicueta, Jorginho, Pulisic e Mount


1       VILLAREAL

Asenjo;

Foyth, Albiol, Pau Torres e Pedraza >;

Trigueros >, Capoue > e Alberto Moreno >;

Pino >, Gerard Moreno e Dia >

Técnico: Unai Emery

Entraram: Mário Gaspar, Estupiñan, Daniel Raba , Morlanes, Mandi, Moi Gómez


Gols: Ziyech, aos 27min do 1ºT (1x0); Gerard Moreno, aos 27min do 2ºT (1-1)


Nos pênaltis: Chelsea 6 x 5 Villarreal

  • Havertz: x – Gerard Moreno: (0-1)
  • Azpilicueta: – Mandi: x (1-1)
  • Alonso: – Estupiñan: (2-2)
  • Mount: – Moi Gómez: (3-3)
  • Jorginho: – Daniel Raba: (4-4)
  • Pulisic: – Foyth: (5-5)
  • Rudiger: – Albilol: x (6-5)


  • Árbitro: Sergei Karasev (RUS)
  • Assistentes: Igor Demeshko e Maksim Gavrlin (RUS)
  • VAR: Marco Fritz (ALE)
  • Jogo disputado em Belfast, na Irlanda do Norte