Cristiano Lopes é confirmado no Brasileiro de motocross e estreia no fim de agosto - Esporte Jundiaí Cristiano Lopes é confirmado no Brasileiro de motocross e estreia no fim de agosto

A temporada 2021 do Campeonato Brasileiro de motocross começa no dia 28 de agosto em Faxinal, no Paraná. O piloto jundiaiense Cristiano Lopes está confirmado na competição e mais um ano vai defender a equipe IMS Racing. Cristiano Lopes vai disputar a categoria MX4.

Neste ano, além da pandemia que afetou os treinos, o piloto teve sua preparação prejudicada por conta de uma lesão na coluna lombar. “O começo do ano foi bastante complicado por conta desta lesão e cheguei a pensar se conseguiria disputar o Brasileiro este ano. Mas agradeço ao doutor José Milani (ortopedista) e Marizia Lebeis (fisioterapeuta) que me recuperaram e, graças a eles, vou conseguir correr e buscar uma boa colocação logo na estreia”, afirmou Cristiano.

Sobre a prova, o piloto acredita que todos os pilotos começam em igualdade de condições. “Será uma prova desafiador pela minha falta de ritmo, mas estou confiante em realizar uma boa corrida por conta dos treinos que estou fazendo. O objetivo é largar bem e terminar em uma boa posição. Espero fazer um grande ano e espero que as dores não retornem”, explica Cristiano.

Assim como no ano passado, as etapas da competição serão feitas no sistema de rodada dupla. O Brasileiro 2021 terá além de Faxinal, provas em Fagundes Varela (interior do Rio Grande do Sul), Três Lagoas (Mato Grosso do Sul) e Atibaia.

Cristiano Lopes teve a vida dedicada a modalidade desde os 14 anos e fez história no motocross. O piloto jundiaiense figura no ranking dos grandes ídolos do país na modalidade.

Ao longo dos 31 anos de carreira, colecionou grandes conquistas: foram 17 títulos paulistas, cinco Campeonatos Brasileiros, além de ter sido campeão latino-americano e campeão sul-americano de motocross. Cristiano Lopes representou o Brasil no motocross das Nações nas três primeiras edições que o Brasil esteve – 1997, 1998 e 1999, respectivamente na Bélgica, Inglaterra e Brasil.


Foto: Divulgação