Paulista: Ricardo Chuva comenta os jogos-treino contra times da ‘Bezinha’ e o planejamento da pré-temporada - Esporte Jundiaí Paulista: Ricardo Chuva comenta os jogos-treino contra times da ‘Bezinha’ e o planejamento da pré-temporada

O treinador Ricardo Chuva está gostando da preparação que o Paulista está realizando para a disputa da ‘Bezinha’ do Paulistão, conhecida também como Série B1. O Tricolor nos seis jogos amistosos contra equipe da divisão, o time não perdeu um confronto, mostrando que a equipe deverá estar bastante forte para a competição. Só que o trabalho ainda não vai parar e sim ser aprimorado antes da estreia, no dia 21 de agosto, contra o Flamengo de Guarulhos, no Jayme Cintra.

Contra equipes da ‘Bezinha’, o Paulista obteve quatro vitórias e dois empates. Foram seis gols marcados pelo Tricolor e apenas um gol sofrido. “Foi uma preparação muito boa. Nós fizemos seis jogos contra times da divisão e jogos que permitiram com que nós evoluíssemos bastante em questões comportamentais, físicas e táticas, além das técnicas do jogo”, declarou.

Chuva declarou que durante os jogos-treino ele teve que passar por algumas adversidades, como atletas lesionados e até mesmo em procurar jogadores para determinadas funções em campo. “Nesses seis jogos em quatro sem um lateral esquerdo de ofício porque o nosso estava machucado e nós tivemos que improvisar na posição. Alguns atletas acabaram se machucando e tiveram que sair porque não iriam se recuperar a tempo. E outros não corresponderam e no meio desses jogos foram chegando jogadores para poder reforçar o elenco”, disse.

“A avaliação (desta pré-temporada) foi muito positiva, pois acabou dando uma minutagem muito alta do que nós vamos enfrentar na competição”, completou o treinador.

Confira abaixo mais sobre a conversa com o Esporte Jundiaí sobre a pré-temporada do Paulista visando a disputa da Bezinha.


Poucos gols sofridos pelo sistema defensivo

“Esperava um sistema sólido até pelos atletas que nós trouxemos e pela ideia que nós temos de ter um time bem equilibrado, de um time que tomar pouquíssimos gols pensando no acesso e um time que consegue equilibrar na parte ofensiva também. Por outro lado, o sistema defensivo tirando a lesão do nosso lateral-esquerdo foi o sistema que menos mexeu. Os atletas que cjhegaram em junho são os mesmos atletas que estão hoje. Então é fato que eles estão mais adiantados na questão de entrosamento, nas questões das ideias mesmo que foram implementadas. Haja vista que o sistema ofensivo teve jogadores que chegaram na semana passada. Isso tudo está dentro que nós planejamos e este sistema defensivo ele está bem próximo do que a gente do que a gente almejou pra estreia”


Dos adversários dos outros grupos que o Paulista enfrentou nos jogos-treinos, que modelo de jogo você acredita que deve encontrar na 'Bezinha'

“Acredito que muitos times vão ter uma ideia de jogo parecida. Hoje a ‘Bezinha’ não está sendo uma vitrine somente pra jogadores, mas ptambém treinadores. Existe muitos treinadores novos da nova geração, treinadores licenciados pela CBF trabalhando na competição. Então o que nós vimos nesses jogos treinos e que nós sabemos que nós vamos enfrentar dentro da competição. E serão dez jogos muito parecidos de times que propõem jogos e muitos bem organizados e conseguem ter uma lucidez dentro do jogo. Então nós temos certeza que nós encontraremos muitos times jogando de forma bem parecida”


Planejamento para o restante da pré-temporada

“O planejamento pré-competição segue na manutenção dos conceitos e dos trabalhos da nossa ideia de jogo naqueles que já fazem parte do elenco e principalmente na aquisição desses novos conceitos e novos trabalhos para queles que acabaram de chegar. Com isso nós buscamos aprimorar na reta final o entrosamento principalmente do sistema ofensivo, pois foi o que mais teve alterações buscando um reforço já que o Paulista é um time que ele precisa ser protagonista na competição e a diretoria não mediu esforços para buscar novos reforços durante essa pré-temporada. Então essa reta final ela está pautada em ajustes e nosso último teste será contra o Grêmio São-carlense, dia 14 de agosto, aqui na cidade de Jundiaí. Só faremos esse jogo contra o time de São Carlos, pois eles estão isolados e estão fazendo testes toda semana já que nossos atletas desde segunda-feira estão todos isolados esperando a testagem para o início da competição”


Treinamentos de bola parada

“Cada treinador tem sua ideia de jogo. Eu trabalho com uma bola parada sendo a quinta fase do jogo. Ou seja, este elemento ele já é implementado desde a primeira semana de treinos. Então é algo que nós não vamos focar apenas nessa reta final, já que está introduzido a bola parada nas nossas sessões de treinos diárias. Então é algo pra gente muito tranquilo”


A grandeza do Paulista

“O que nós focamos é passar para os nossos atletas a grandeza do Paulista. Então através de vídeos, jogos históricos, do papel da torcida e coisas do tipo, nós criamos essa identidade para eles saberem que o Paulista é o protagonista. Paralelo a essas informações nós sempre reforçamos que todos nossos adversários precisam ter o respeito, porque nós estamos numa divisão, nosso grupo é um grupo difícil e diferente da Série A do Brasileirão no qual os clubes geralmente são ranqueados anualmente pelas suas receitas e isso faz com que você sabe quem são os times todo ano que vão tá brigando lá em cima e quem vai tá brigando lá embaixo, nesta divisão (a B1) tudo é muito relativo. Um clube que quase não passou de fase ou não passou de fase no ano passado pode ser o clube esse ano que veio um investimento e ser o time que vai brigar pra subir. Então os atletas precisam ter essa dimensão de que todo adversário e cada jogo ele tem uma disposição de complexidade. Então isso nós passamos diariamente quem é o Paulista, quem nós somos e sempre pregamos o respeito por todos os nossos adversários”


Informações dos adversários do Paulista na 1ª fase

“Informações para os atletas táticas das equipes nós não passamos. Nós focaremos sempre na semana do jogo da qual nós enfrentaremos a equipe na ocasião. Hoje nós temos muitas informações por causa do nosso departamento de análise através do nosso analista João. Nós conseguimos informações todos os dias dos nossos adversários. Quem tá chegando, quem tá saindo, onde eles tão jogando, conseguimos ter material também de análise de vídeos. Então, nós temos bastante informações para que a gente possa estar bem preparado para estreia”


Elenco já está fechado?

“Desde o início do nosso trabalho, o nosso gerente Julinho, o nosso presidente Rodrigo e toda a comissão técnica nós não utilizamos o termo grupo fechado. Até porque o Paulista é um clube grande e tem uma identidade peculiar. Então não são todos os atletas que conseguem jogar dentro dessa identidade do Paulista. Então foi assim que nós iniciamos nossos trabalhos e foi assim que nós identificamos que um ou outro jogador não iria corresponder e foi assim que nós trouxemos outro atletas durante a pré-temporada. Nós iniciaremos a competição, provavelmente com duas ou três vagas em aberto justamente de olho no mercado. Nós temos um time muito forte, uma equipe que nós conseguimos montar pra buscar o acesso. E nós contrataremos para algumas posições pontuais durante esse final de pré-temporada e durante a competição pra que venha pra somar e nos ajudar no acesso”


Trocas de treinador em times da ‘Bezinha’ (no grupo do Paulista, três adversários – Barcelona, Colorado e Guarulhos trocaram treinadores nos últimos 30 dias)

“Não me surpreende (as demissões). O fato de eu ter vindo com a minha comissão técnica pro Paulista de Jundiaí foi justamente pelas pessoas que estão na diretoria, pelo presidente desta gestão. A forma com que eles têm me dado eles acompanham de perto todo o nosso trabalho e isso dá respaldo e a gente consegue ter acessibilidade, que pra nós isso é muito importante, então nós conseguimos juntos tratar de assuntos, resolver problemas. O Paulista é um clube gigante que ele requer um cuidado especial até pela crise financeira no qual se encontra, mas pela mentalidade que eles têm que é uma mentalidade de clube de Série A pela postura pela lisura eles tão conseguindo honrar tudo que foi prometido, tanto pra mim quanto pra para os jogadores. Então com relação a comissão técnica, nós temos todo o suporte pra trabalhar e a gente fica triste e ver que mal começou a competição e a gente vê que outros profissionais estão perdendo os seus empregos e a gente vê que clubes estão fazendo trocas. Mesmo nós não sabendo de fato do motivo, isso de fato quem perde é o futebol. Então aqui no Paulista a gente vê algo completamente diferente, uma solidez muito grande no que foi prometido e no que nós estamos fazendo aqui”


Foto: Divulgação