Pela 1ª vez neste século, vôlei masculino do Brasil saí de uma edição olímpica sem medalha - Esporte Jundiaí Pela 1ª vez neste século, vôlei masculino do Brasil saí de uma edição olímpica sem medalha

A derrota para a Argentina por 3 sets a 2 (25/23, 20/25, 20/25, 25/17 e 15/13) na madrugada deste sábado, em Tóquio, na disputa da medalha de bronze dos Jogos Olímpicos de 2020, trouxe uma triste marca ao vôlei brasileiro. Pela primeira vez neste século, iniciado em 2001, a equipe masculina não foi ao pódio de uma edição dos Jogos Olímpicos de Verão. 

A última vez que o Brasil havia ficado fora dos três primeiros lugares foi nos Jogos de Sydney, em 2000 (ainda no século passado), quando caiu nas quartas de final, justamente para a Argentina. O vôlei argentino conquistou a sua segunda medalha no vôlei masculino na história, a segunda de bronze, e a segunda sobre o Brasil - em 1988, a Argentina venceu o Brasil na disputa de 3º/4º e curiosamente também com vitória por 3 sets a 2.

Neste século, em 2004 e 2016 o vôlei masculino brasileiro conquistou a medalha de ouro. Em 2008 e 2012 os meninos do vôlei do Brasil terminaram com a medalha de prata. Agora nos Jogos de 2020, a 1ª vez no século 21 que o vôlei masculino do Brasil não foi a lugar algum do pódio - e viu os rivais diretos no continente irem.

A derrota para Argentina na decisão da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, fez a equipe de Renan Dal Zotto terminar a competição com campanha de cinco vitórias e três derrotas.


Foto: Divulgação